quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Comportamento: Tratar bem - não importa quem

                 Bom, algumas das reflexões que coloco no blog são bem antigas mas sempre acabam voltando nos meus pensamentos quando me deparo com determinadas situações. Essa é uma delas.

                Você já parou pra pensar que um fornecedor sempre é consumidor? Ou seja, alguém que hoje presta algum serviço ou fornece algum produto a você pode vir a se interessar por algo que você fornece. Muita gente não se lembra disso, o que me fez presenciar situações altamente constrangedoras. Uma gerente de um banco Prime foi cotar preços para o fonecimento de um produto básico para sua agência bancária e tratou supermal a pessoa que lhe atendeu, indo embora sem qualquer palavra de educação. No dia seguinte, a mesma pessoa que lhe atendeu foi utilizar os serviços do banco e a tal gerente ironicamente a atendeu e ficou implorando para que essa transferisse sua conta e investimentos para aquela agência e sua administração. Obviamente o pedido foi negado! Não é chato esse tipo de situação? Claro que isso também diz respeito à educação e noção de respeito ao próximo que cada pessoa tem. No entanto, alguns acreditam que aquele que lhe serve em troca de pagamento, seja um garçom, um empregado doméstico, um manobrista, frentista, um atendente, são pessoas de alguma forma inferiores ou que não mereçam palavras educadas e olhos nos olhos ao conversar

                 Principalmente agora, na época de viagens, a gente percebe esse tipo de comportamento. Quantos são os passageiros, que se achando donos do mundo, tratam super mal os comissários ou mesmo outros passageiros, pelo simples fato de estarem pagando? Alguns preconceituosamente dizem ser "problema de rico". Eu não acredito, apesar de já ter visto muitos novos ricos terem este tipo de comportamento. É sim problema de falta de respeito e de uma boa educação em casa.

                  Não quer papo, nem ficar agradando um desconhecido, não faz mal - ninguém é obrigado a ser super simpático o tempo todo, mas palavras educadas e um sorriso não custam nada a ninguém, literalmente! Bom... às vezes podem lhe custar um cliente!



Um comentário:

  1. É,as pessoas se esquecem de que devemos tratar os outros da mesma maneira que gostaríamos que fôssemos tratados
    Oportuna" Reflexão "
    Selma

    ResponderExcluir